Economia e política: as razões do golpe!

Por Rodrigo Botelho Campos A política econômica do primeiro mandato de Dilma (Mantega) adotou ações anticíclicas para mitigar o impacto da crise internacional (que revela o fim do “superciclo das comodities”), a partir de pressões principalmente da indústria brasileira que tem o agravante conjuntural de ter que enfrentar a competição com os fornecedores da China,…

Dilma acusa o golpe, rechaça o golpe e ataca o golpe em discurso que “inaugura” o seu segundo mandato

Por Rogerio Dultra dos Santos Nesta terça-feira 13, dia em que o Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, poderia receber e encaminhar um pedido de impeachment sem fundamento e até pavimentar o caminho para se tornar Presidente interino do Brasil, Dilma Rousseff realizou um dos mais contundentes e agudos discursos de sua carreira política.…

Os golpistas estão imunes à exceção que propagam? Quando o oportunismo monta sua própria forca

Por Angelo Remédio Neto O momento político atual talvez seja dos mais complexos de que temos notícia nos últimos anos. Vivemos uma espécie de terceiro turno constante e ininterrupto das eleições presidenciais. A oposição ao Governo Federal tenta esticar, de maneira cada vez mais artificial, a crise política, que acaba sendo capitaneada e fomentada pelos…

Era uma vez…

Por Emerson Urizzi Cervi (Publicado originalmente no facebook) Não costumo fazer isso, inclusive critico quem usa as redes digitais para expor a intimidade, mas hoje tenho que contar uma coisa muito pessoal aqui. Tive um sonho e ele foi tão sem sentido que preciso compartilhar (depois dessa, paro de criticar quem posta foto de comida…

Moralismo, direito e demonização da política

Por Sérgio Graziano e Rogerio Dultra dos Santos É preocupante ver o Poder Judiciário tão envolvido com política. Isso tem acontecido com freqüência no Brasil e no mundo. No julgamento da Ação Penal 470 (a do “mensalão”), por exemplo, o Supremo Tribunal Federal deu um nó na jurisprudência, criando e aplicando institutos jurídicos de forma…

O impasse democrático da política brasileira

Por Katarina Pitasse e Nathália Sanglard No dia 31 de outubro de 2014, o Brasil escolheu novamente Dilma Rousseff como presidenta. Uma disputa acirrada, no primeiro e segundo turno. Após os resultados divulgados, alguns blogs, jornais e televisão começaram a dizer que o Brasil estava dividido. Além disso, tentaram firmar a ideia de que Dilma…